Curta nossa pagina

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Igreja pede retirada de obra que mistura Cristo e cultura pop

Instalação está exposta em centro cultural nas Filipinas.
Para o artista Mideo Cruz, 'o público que deve decidir'.

 
 Mideo Cruz e sua obra que mistura imagens de Jesus Cristo e ícones da cultura pop (Foto: Reuters/Romeo Ranoco)

A Igreja Católica das Filipinas iniciou uma batalha contra o autor de uma exposição artística exibida em Manila que inclui um crucifixo com um pênis e mistura imagens religiosas com preservativos e elementos da cultura pop. Com o apoio de vários grupos católicos, a Conferência Episcopal solicitou ao Centro Cultural das Filipinas em Manila, que retire a obra "Poleteismo", do artista Mideo Cruz, exposta na galeria desde 17 de junho.
As imagens de Cristo ao lado de preservativos coloridos, velhos disquetes de computador, fotografias de Barack Obama e da ex-primeira dama filipina Imelda Marcos, dividem espaço com calendários dos anos 1990 que anunciam cigarros e propaganda eleitoral, ao lado de desenhos dos "Teletubbies" e fotos de Michael Jordan em um mural de cinco metros de comprimento criado por Cruz.

 
O artista Mideo Cruz e sua obra que mistura imagens de Jesus Cristo e ícones da cultura pop (Foto: Reuters/Romeo Ranoco)
Logo a frente da obra, é possível ver um crucifixo de madeira de dois metros de altura, decorado com pedaços de latas de Coca-Cola, rosários, um sudário e um pênis vermelho. "Os que fizeram isso são doentes. Ninguém que esteja em plena consciência e tenha um sistema de valores pensaria em fazer algo assim", protestou o arcebispo emérito de Lingayen, Oscar Cruz.
Manolo Dayrit, um dos presentes em um debate organizado pelo museu sobre a exposição, anunciou ações legais contra o artista e os responsáveis da galeria por "insultar os valores religiosos" e por "trair a confiança pública", já que o museu é estatal.

O artista, que já tinha exposto parte desta obra em outros museus menores há quase 10 anos sem que ninguém protestasse, afirmou que "o público que deve decidir".
"Não quero ofender ninguém, mas sim provocar. Não me surpreende muito a controvérsia porque cresci nesta cultura e também me ensinaram a acreditar em Papai Noel", declarou à Agência EFE. "Poleteismo é o espelho de nossa sociedade e de nós mesmos, justifica.
Em relação ao órgão sexual masculino, centro da polêmica, lembrou que foram objetos de devoção em muitas culturas, são usados como amuletos, estátuas simbólicas, e podem ser interpretados como um símbolo de poder e patriarcado, assinalou.

Alguns especialistas consideram que a polêmica foi especialmente amarga devido à agressiva campanha da Igreja contra as leis de planejamento familiar e de divórcio que estão sendo debatidas no Parlamento. A Igreja conserva uma forte influência política nas Filipinas, um país no qual 80% dos 95 milhões de habitantes se declaram católicos.

Fonte: G1.com
Postar um comentário