Curta nossa pagina

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Especialistas afirmam que a fé cura doenças

Especialistas afirmam que a fé cura doenças 




 Remédio pode estar no ganho de confiança na vida e em si mesmo
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 10% das doenças que causam impacto ao redor do mundo (como afastamento do trabalho, internação e até a morte) são de origem psiquiátrica: os chamados transtornos mentais. A mais comum delas é a depressão, que afeta cerca de 5% da humanidade. Segundo a OMS, a depressão unipolar será, em 2020, a segunda doença de maior incidência populacional do mundo.

A pessoa que sofre de depressão pode ter perdas profissionais (com sérios prejuízos à carreira), problemas de convívio social e com a família, e, em casos extremos, chegar ao suicídio. Segundo o psicólogo Clécio Branco, “a fé pode levar o indivíduo a obter confiança na vida e em si mesmo, e isso cura”, observa.

Ainda de acordo com Branco, a razão de números tão altos de casos de transtornos mentais no mundo é o fato de vivermos uma época de extremo individualismo e imediatismo. Para o psicólogo, a depressão e o suicídio são decorrentes da perda de sentido da existência. “Dói muito viver sem ter prazer, sonhos e perspectivas. As pessoas se matam porque viver se torna demasiadamente insuportável”, ressalta. Ele recomenda tratamento com profissionais de psicologia, mas, muitos especialistas também acreditam que a fé pode ajudar.

Força interior


A psicóloga Cristiane Fiaux ressalta que a psicanálise é um recurso muito útil, pois convida a pessoa a falar daquilo que a angustia e a suportar o que lhe causa desprazer, e lembra: “A Bíblia fala sobre o valor do ser humano e como somos especiais para Deus. Mas não basta saber disso, se a pessoa não se apropriar dessa verdade e não buscar por si mesma, experimentar esse valor em sua vida”, explica.

Já a coordenadora da área de psicologia da Liga de Dor da Faculdade de Medicina do Hospital das Clínicas de São Paulo (HCFMUSP), Andrea Portinoi, desenvolve um trabalho com o tratamento de portadores de dor crônica. Ali, ela e a equipe realizam pesquisas sobre a espiritualidade dos pacientes. “Nós não podemos afirmar haver cura pela fé, pois teríamos que comprová-la cientificamente. Mas, percebemos que o paciente que consegue se manter com fé tem um sofrimento psíquico bem menor. Quando a pessoa está bem psiquicamente, a própria dor fica minorada”, explica.

Ela ressalta que a força interior demonstrada por aqueles que professam a fé em Deus é bastante positiva. “A fé é uma convicção profunda e serena, que tem uma função protetora muito importante para a integridade física e psíquica do indivíduo”, conclui.

Fonte: Arca Universal
Postar um comentário