Curta nossa pagina

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Cristãos são Presos no Subúrbio de Teerã

cristãos-irã
(Foto: Reuters)
IRã (2º) - Nos últimos dias, ouviram-se relatos sobre a crescente pressão sobre a comunidade cristã em território iraniano. Nesse contexto, as forças de segurança prenderam uma mulher cristã em sua casa, a leste de Teerã, transferindo-a para um local desconhecido.A agência de notícias cristã iraniana Mohabat News relata que no sábado, 30 de julho de 2011, agentes de segurança invadiram a casa de Leila Mohammadi e a vasculharam exaustivamente.

Nos últimos dias, ouviram-se relatos sobre a crescente pressão sobre a comunidade cristã em território iraniano.
Eles recolheram tudo o que a relacionasse com atividades cristãs, incluindo livros cristãos, DVDs, bem como seu computador pessoal. De acordo com testemunhas oculares, Leila foi forçada a entrar no carro da polícia e levada a um lugar desconhecido.
A Mohabat News apurou que, no dia seguinte, a família de Leila foi informada, através de uma ligação telefônica privada, de que ela estava em um centro de detenção chamado “Hor”. Esse centro pertence à força policial iraniana e está localizado perto da praça Hor, em Teerã.

Também foi relatado que outra pessoa, com o nome “Parviz”, foi presa por ter envolvimento nesse caso. A casa dele foi revistada pelos oficiais, que também apreenderam seu computador pessoal.
O homem estava sob custódia policial havia três dias e foi temporariamente liberado, depois de ter assinado uma declaração de renúncia. Aparentemente, ele foi preso por causa do envolvimento de sua esposa com as atividades cristãs que Leila Mohammadi organizava.

O relatório também indica que Leila foi acusada pelas autoridades de segurança de espalhar o cristianismo e evangelizar no país. Leila não tem contato com sua família desde que foi presa. Sua família e parentes estão preocupados com sua situação.
Os últimos relatórios indicam que seu paradeiro é desconhecido desde que ela foi transferida para uma prisão chamada “Evin”.

 Fonte: Christian Post/  Mohabatnews  

Postar um comentário