Curta nossa pagina

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Músico evangélico concede entrevista a um Jornal


Cantor, Compositor e Produto

Um dos seus grandes feitos é, sem sombra de dúvidas, o facto de ter conseguido juntar quinhentas vozes gospel num único concerto, realizado no cine atlântico em Luanda. O espectáculo que congregou mais de quinze igrejas de Angola. Contou com uma audiência aproximada de três mil pessoas.


Guy Destino // Uma voz gospel

O músico residente em Lisboa, que confirmou à nossa reportagem que está de malas feitas para regressar a Angola, questionado sobre a motivação do grande show gospel de 500 vozes realçou que “ a consolidação da paz deve-se também ao ecumenismo que é forma em que os cristãos enaltecem a união entre os irmãos. O principal objectivo foi o de louvar a Deus, unir as igrejas, nações, povos e religiões.
No local do evento estiveram presentes representantes e lideres corais de várias igrejas, entre eles a irmã Sofia, da IEBA (Igreja Evangélica Baptista de Angola), Bambila e Liote Cassoma, Assembleia de Deus, David Elonga, Bom Deus, Dodó Miranda, Comunidade Menonita, irmão Paim, Igreja Universal do Reino de Deus e Miguel Buila da igreja Católica.
“O resultado superou todas expectativas. Foi para além do esperado. Consegui juntar todas essas vozes, em dois meses, não só para persuadir no evangelho de salvação das almas, mas tentando levar música de qualidade cantada em espírito e verdade ”, explicou Guy Destino.
????"PREDESTINAÇÃO"????
Guy acredita estar predestinado a fazer o que faz. A história do seu nascimento é tal qual um conto bíblico. Primeiro filho de pais cristãos (na altura a sua mãe não conseguia engravidar). Durante seis meses e segundo o cantor, à semelhança da história bíblica de Ruth, os seus progenitores rezaram pedindo à Deus que lhes concedesse a graça de um filho varão.
“Os meus pais oraram à Deus e disseram: se nos concederes um filho homem, nós iremos entregar esse filho à tua obra. Eis que, finalmente, seis meses depois a minha mãe concebe. Em casa, os meus familiares brincam comigo dizendo que sou o filho da promessa”, explicou o músico
Paralelamente ao dom para a música gospel, Destino reconhece em si “a mão de Deus”.
“INTIMIDADE COM DEUS”
“Apôs realiza-los em Portugal, com 100 vozes, achei por bem trazê-los 
à minha terra natal, Angola”.
O seu último disco, intitulado Intimidade com Deus, lançado em Luanda no passado mês de Junho, contou com várias participações, entre as quais as dos músicos Dodó Miranda e René Lokua (irmão do cantor congolês Lokua kanza)Com treze faixas musicais, o projecto engloba duas vertentes. Brevemente fará o lançamento de um disco infantil gospel.
“Embora os resultados tenham superado todas as expectativas, peço aos cristãos que ganhem a cultura de ir à Praça da Independência, num apoio a música gospel. Como o fazem noutros estilos” disse.
Português, francês, inglês, espanhol, kikongo, Umbundo e lingala são línguas cantadas nas suas obras discográficas.
FORMAÇÃO MUSICAL
Apôs ter terminado o ensino Médio, o seu objectivo era formar-se em Química Orgânica. Um sonho do seu pai. Mas, em Portugal, a vocação pela a música falou mais alto e começou por conciliar a formação académica com as aulas de música.
“Mas o meu pai não sabia que paralelamente aos estudos, o dinheiro que ele enviava, eu usava também para as aulas de música”.
Numa das viagens que o seu pai fez a Portugal encontrou-o a tocar piano numa casa nocturna e a cantar músicas nos vários estilos e línguas, “só depois disso ele me autorizou a estudar música”.
No currículo de Guy Destino constam entre os cursos de Direcção Coral e Pedagógica, Canto Gregoriano, Produção Musical, Jazz, Canto, Flauta Transversal, Piano e Guitarra. Uma das pretensões do cantor é um curso de Maestro de Orquestra.
Destino foi também professor de piano, canto, guitarra e formação musical na escola de Terceira Corda de Saldanha. Nomes como Don kikas, Lura, Sofia Barbosa (operação Triunfo) e Eneida Marta também passaram por si.
A DESCOBERTA
Guilherme Galiano é um nome a se ter em conta quando se fala do percurso musical de Guy Destino.
Foi ele quem o “descobriu” numa das casas nocturnas de Lisboa.
“Eu me apresentava em algumas casas nocturnas em Portugal. O Guilherme Galiano assistiu a umas das minhas actuações na Casa Latina, em Lisboa e fez de tudo para que eu gravasse o meu primeiro disco”, disse.
Embora o seu primeiro disco não tenha sido um álbum evangélico, foi a obra que o lançou para o mercado musical. Intitulado Quero buscar-te, o disco é apresentado no estilo Salsa.
Depois deste, surgiram mais seis discos: Kumbaya I, kumbayala II, Contigo Sempre, Mais Perto de Ti, Feliz Natal e Intimidade Com Deus.
“Na altura em que lancei o primeiro disco, o estilo gospel era um tabu para muitos em Angola. Graças a Deus actualmente tem conquistado o seu espaço”.
DE 100 A 500 VOZES
Juntar centenas de vozes num único espectáculo, é uma referência do músico. O seu primeiro concerto foi realizado em Portugal, no Centro Cultural de Belém, em 2002, no ano seguinte fê-lo na Aula Magna, seguiram-se o Auditório de Braga e outros.
“Apôs realiza-los em Portugal, com 100 vozes, achei por bem trazê-los à minha terra natal”, disse o músico.
O seu primeiro concerto em Angola, aconteceu no Cine Karl Marx, em 2003, onde juntou 200 vozes gospel, num concerto gratuito e de carácter filantrópico. Os ingressos foram convertidos em bens não perecíveis e doados ao Lar de Infância kuzola. No segundo, realizado no mesmo local, na compra de um bilhete de ingresso ganhava-se um disco do autor. O terceiro e o quarto concerto foram realizados na cidadela, onde juntou 300 vozes.
Sobre a música gospel feita em Angola, o músico reconhece um grande avanço, embora crer ainda existirem coisas por melhorar. “Felizmente a pirataria que é um dos piores males da música tende a desaparecer”.
Questinadao sobre uma voz gospel em Angola, apontou o músico Dodó Miranda, não desvalorizando todos os outros que se dedicam à divulgação do estilo, entre eles Irmã Sofia, Miguel Buila, Bambila e Liote Cassoma
Em casa do presidente luso
Um dos momentos mais marcantes da carreira do músico foi a apresentação em casa do chefe de Estado português, Anibal Cavaco Silva.
“Sou responsável pela música na 3.ª Igreja Baptista de Lisboa, que fica perto da casa do Presidente e fui convidado a cantar em sua casa na comemoração dos cem anos do palácio de Belém”, explicou.
Guy foi acompanhado por um coral de cinquenta vozes e vários outros grupos portugueses.
“No fim da minha actuação, ele mandou-me aguardar e acompanhado pela esposa e os netos aplaudiram-me pedindo que voltasse a cantar algumas das música apresentadas”, disse Guy Destino.
Postar um comentário