Curta nossa pagina

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Renê Terra Nova afirma que a Igreja Celular é a Segunda Reforma Protestante

O líder do MIR diz que os modelos de igrejas antigos são ineficazes e que impedem o crescimento da Igreja


 
Renê Terra Nova afirma que a Igreja Celular é a Segunda Reforma Protestante
Dia 31 de outubro todos os evangélicos comemoraram o aniversário da Reforma Protestante, ato de Martinho Lutero contra algumas posições da Igreja Católica. A atitude do ex-padre baseou o que conhecemos hoje como igrejas protestantes ou evangélicas.

Em um texto sobre o assunto o apóstolo Renê Terra Nova diz que o modelo de Igreja Celular é a Segunda Reforma, pois os “velhos modelos que se mostraram ineficazes estão sendo removidos para dar lugar ao Modelo proposto por Deus: a Igreja Celular, a Segunda Reforma”.

O líder do Ministério Internacional da Restauração diz que esse modelo de igreja é o sonho de Deus e que pode fazer com que a Igreja avance. “A Igreja em Células é a resposta ao grito da Igreja, que, por passar por tantos processos traumáticos, estava sem uma alternativa. Mas, agora, a nossa posição é outra no contexto de mudança: sabemos o que queremos e vamos avançar com outra qualidade de vida”.
Terra Nova acredita que está reescrevendo a História da Igreja e conta com cada crente que está dentro da visão celular, ele chama cada um deles de “discípulo reformista” e pede para que cada um forme outros discípulos.

Leia o texto na íntegra:
A Reforma Protestante ainda é um dos assuntos mais ventilados na História da Igreja, tanto do passado como do presente. Tivemos tempos expressivos que deram novos rumos à vida eclesial através das reformas. Deus levantou muitos homens para fazer marcos e promover uma grande vicissitude, como Zwinglio, Calvino, Orígenes, Tertuliano, John Knox, o nosso querido Lutero e tantos outros. Este ano, em Jerusalém, na Festa de Tabernáculos, promovida pela ICEJ/BR, houve até Ato Profético sobre o assunto.

A História da Igreja tem experimentado muitas reformas e a principal começou com Jesus, o Cristo. Hoje a nossa geração está vivendo um dos momentos mais revolucionários de todos os tempos, onde velhos modelos que se mostraram ineficazes estão sendo removidos para dar lugar ao Modelo proposto por Deus: a Igreja Celular, a Segunda Reforma que estamos vivendo.
Quais lições podemos tirar da Reforma?

1. Que não devemos fugir da proposta inicial
O início da Reforma Protestante trouxe para a humanidade a introdução de grandes mudanças, que proporcionaram benefícios por uma parte, mas que, por outra, deixaram muito a desejar, pois a obra inicial foi negociada, e não sustentada, durante o processo histórico. Qual era a proposta inicial? Devolver a Igreja ao cristianismo genuíno, saindo dos conselhos de Roma e voltando para a visão de Jerusalém. Infelizmente, a visão política da Igreja, que foi contaminada pela proposta romana, saíra absolutamente do propósito, vivendo os seus próprios interesses e não o interesse do Pai.

2. Que devemos buscar uma nova mentalidade
Nesse processo, a Igreja manteve os seus remanescentes, que persistiram na visão, que não se renderam aos altares levantados, que continuaram fazendo exatamente o que era justo diante do Senhor. A mentalidade da Igreja começou a ganhar um novo espaço: a Igreja se tornou mais reflexiva e, com muita maturidade, não menosprezou o que o Senhor havia confiado às suas mãos. Hoje caminhamos na viva convicção de que algo mudou, e nós, com certeza, por essa proposta, conquistaremos novos territórios.

3. Que devemos vencer tradições humanas para restaurar o sonho de Deus
Somente vencendo as tradições humanas poderemos restaurar o sonho de Deus: a visão da Igreja em Células. Hoje podemos notar claramente que os reformistas estão surgindo com uma outra unção: o desejo vivo de restaurar a História da Igreja e do seu povo sofrido, de trazer uma nova reflexão, e de não se render às propostas de uma tradição crônica e infrutífera, que têm matado o avanço da Igreja em nome de uma ética e de uma fidelidade para as quais não existe nenhum respaldo bíblico. “Por causa das vossas tradições transgredis as leis de Deus.” (Mateus 15:6). A Igreja em Células é a resposta ao grito da Igreja, que, por passar por tantos processos traumáticos, estava sem uma alternativa. Mas, agora, a nossa posição é outra no contexto de mudança: sabemos o que queremos e vamos avançar com outra qualidade de vida.

Deus tem elegido a nossa geração para reescrever a História da Igreja. Por isso, a nossa responsabilidade se amplia. Nós vamos não apenas mudar nosso discurso, mas, também, buscar forças do Alto, para que possamos estrategicamente vencer todas as intempéries que surgem contra a Igreja. Cada crente que está na Visão Celular é um discípulo reformista. Vamos fazer a parte que nos cabe sem nos rendermos a esse sistema desnorteador e infrutífero. Vamos nos empenhar num papel de um bom discípulo que sabe fazer o que o seu Mestre manda: gerar outros discípulos.

É tempo de reforma e você é um reformista de Deus. A Reforma apenas começou, e esta obra que Jesus começou, será aperfeiçoada até o dia de Cristo Jesus. “O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a apregoar liberdade aos cativos, a dar vista aos cegos, a por em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor.” (Isaías 61:1-3)

Apóstolo Renê Terra Nova

Fonte:Gospel Prime
Postar um comentário