Curta nossa pagina

domingo, 20 de janeiro de 2013

Igreja proíbe o uso de músicas profanas em casamentos

Igreja proíbe o uso de músicas profanas em casamentos           


 
As novas regras estão causando polêmica entre noivos e profissionais da área de eventos            
De acordo com o site CGN a Diocese de Apucarana (PR) mudou as regras para a realização de casamentos não apenas na sede, mas também em outras 37 paróquias que estão submetidas a esta administração.
 
Entre as mudanças mais questionadas está a proibição do uso de músicas profanas durante as cerimônias de casamento e a entrada de padrinhos na cerimônia que agora está proibida.
Além disso, o novo manual também faz uma série de exigências para fotógrafos e cinegrafistas que para poderem trabalhar nos casamentos realizados nessas igrejas precisarão se cadastrar nas paróquias.
 
“Não são proibições ou imposições. Não criamos nada de novo, apenas queremos destacar o mais importante na celebração, que são os noivos. Por isso, listamos essas orientações para que o casamento seja realizado como determina a liturgia”, disse o bispo da Diocese, Dom Celso Antônio Marchiori, ao jornal Tribuna do Norte.
 
Outra mudança que chamou a atenção é a proibição do trabalho de promoters, assessores e demais profissionais que trabalham na organização da celebração. “Muitos noivos perderam o significado sacramental do casamento. Ele está no mesmo patamar de sacramentos como a eucaristia”, afirmou o religioso.
 
A decisão pegou noivos e profissionais da área de cerimoniais surpresos, tanto que a assessora de eventos Fernanda Nieira prestou depoimento ao jornal Tribuna do Norte criticando a medida tomada pela Diocese. “Casamento é um sonho para muitas pessoas. Elas querem que seja o mais bonito possível, por se tratar de um momento especial. As exigências restringem o sonho de muitos noivos e noivas”.
 
Postar um comentário