Curta nossa pagina

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Angola: Disseminação do evangelho apontado como solução no combate ao Sida



Huambo – O director adjunto da Mocidade Para Cristo (MPC) na província do Huambo, Fábio Filipe, considerou hoje, quinta-feira, nesta cidade, que o Evangelho de Jesus Cristo é a forma mais adequada de combater o Sida, evitando que mais pessoas se infectem por esta doença por falta de informação.

Em declarações à Angop, a propósito do dia mundial de luta contra o sida, que hoje se assinala (1 de Dezembro), o responsável desta organização juvenil cristã apelou às instituições vocacionadas à sensibilização das pessoas sobre a prevenção da doença a envolverem evangelistas nas suas actividades, por reconhecer que o Evangelho é o ponto de salvação e perfeição do ser humano.

Para Fábio Filipe, a abstinência sexual antes do casamento é o método mais eficaz de se evitar o contágio da doença, mas admitiu tratar-se de um processo quase impossível de ser acatado pelos jovens e adolescentes, os quais considera serem os mais vulneráveis.

“Actualmente é difícil falarmos aos jovens sobre abstinência sexual, por estarmos numa sociedade bastante promíscua. Os jovens e adolescentes são incitados a praticarem sexo desde muito cedo, influenciados pelas novelas, conteúdos publicitários e até mesmo ela forma moderna de se vestir, o que torna difícil manterem-se castos”, lamentou.

Por esta razão, o director adjunto da MPC no Huambo acredita que a eficácia da mensagem da abstinência só será alcançada caso se enfatize, em primeiro lugar, o Evangelho de Jesus Cristo.

Fábio Filipe, que se mostrou preocupado com o facto de o maior número de pessoas vivendo com Sida na província do Huambo ser jovem, afirmou que a Mocidade Para Cristo, no âmbito do seu ministério de envolvimento social, tem vindo a desenvolver várias acções para prevenir os jovens sobre os riscos e formas de prevenção do Síndrome de Imuno-Deficiência Adquirida (Sida).

O supervisor do programa provincial de luta contra o Sida, Euclides Arão Chipalavela, informou também hoje, quinta-feira, nesta cidade, que de Janeiro a Outubro deste ano foram diagnosticados 672 novos casos da doença, com 15 mortes.

Sublinhou que actualmente são controladas na província do Huambo 2.561 pessoas, na sua maioria jovens, que vivem com o Sida. O primeiro caso foi detectado em 1990 no Hospital Central e estima-se que até ao momento esta doença já vitimou, pelo menos, 220 pessoas.

Fonte: PortalAngop
Postar um comentário