Curta nossa pagina

quarta-feira, 20 de março de 2013

Pastor Rob Bell declara ser favorável ao casamento gay como forma de preservar o amor e a fidelidade

Pastor Rob Bell declara ser favorável ao casamento gay como forma de preservar o amor e a fidelidade
O popular e polêmico pastor Rob Bell, fundador da megaigreja Mars Hill Bible Church, em Grandville, Michigan, declarou ser favorável ao casamento entre duas pessoas do mesmo sexo como forma de proteger a fidelidade.
“Sim, eu sou favor do casamento. Estou a favor da fidelidade. Sou a favor do amor, seja entre um homem e uma mulher, ou entre duas mulheres, ou de um homem com outro homem […] este é o mundo que estamos vivendo e precisamos apoiar as pessoas sem importar o modo como estejam”, falou abertamente.
De acordo com informações do Christian Post, a declaração foi dada durante um fórum promovido pela igreja inclusiva Grace Cathedral, em São Francisco, Califórnia. O evento abrigou o lançamento do novo livro de Rob Bell, What We Talk About When We Talk About God (ainda sem tradução para o português, mas que pode ser lido como “o que falamos quando falamos de Deus”).
Acostumado a polêmicas, Rob Bell tornou-se conhecido mundialmente através da série de vídeo Nooma, em que falava sobre vários temas a partir do ponto de vista da religião.
Recentemente, lançou o livro Love Wins (O Amor Vence) e foi muito criticado por diversos pastores, incluindo John Piper, Matt Carter, Joshua Harris e o também polêmico Mark Driscoll, por fazer apologia ao universalismo, tese que sustenta a ideia de que todos serão salvos, mesmo que não creiam em Cristo.
Várias falas de Bell tem sido interpretada como uma tendência à pregação do teísmo aberto, crença que sugere a não soberania de Deus e que por isso, não há porque acreditar que Ele não sabe do futuro, e também ao liberalismo, que consiste em negar a literalidade dos milagres, o nascimento virginal de Cristo e a salvação através de Jesus.
O pastor Leonardo Gonçalves, missionário brasileiro no Peru, escreveu no Púlpito Cristão um comentário em que lamenta a tendência de grandes líderes de se inclinarem à uma teologia relativa: “É triste ver este e outros pregadores abraçando o relativismo moral, o liberalismo teológico e a agenda gay, mas devemos lembrar que a Bíblia é clara quanto ao homossexualismo, condenando-o em varias passagens, como Levítico 18:22 –‘Com homem não te deitarás como se fosse mulher; é abominação’ –, e Romanos 1:26, 27 – ‘Pelo que Deus abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram seu uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro’”.
Fonte: Gospel+
Postar um comentário